Festa da Cultura Italiana de Porto Real será no início de julho

Nos dias 3, 4 e 5 de julho será realizada a 16ª Festa da Cultura Italiana de Porto Real. Organizada pela Associação Vittorio Emanuele II, com o apoio da prefeitura local, o evento vai contar com apresentações de música e de dança folclóricas, bem como barracas típicas, com destaque para massas, vinho e doces. O artesanato também estará presente no evento, assim como acervo de imagens e de relíquias que lembram a presença dos imigrantes italianos na cidade. As dependências do Porto Real Country Clube, no Centro da Cidade, será palco do evento que costuma receber milhares de visitantes oriundos dos mais diversos municípios do estado do Rio de Janeiro, bem como de outros estados, como São Paulo e Minas Gerais.

O presidente da Associação Vittorio Emanuele II, Humberto Ettore, informou que a grade de shows está sendo fechada e que ficará pronta dentro dos próximos dias. “Tudo está sendo preparado com muito carinho com o único objetivo de proporcionar momentos de entretenimento, de congraçamento e de alegria para todos os participantes.”, resumiu.

Para o presidente, o fato de este ano a festa acontecer no mês de julho, ao contrário do que ocorrera em edições anteriores, realizadas em junho, não vai tirar o brilho do evento. “Não temos dúvida de que será mais uma bela festa, pois além da sua tradição, trata-se de um evento que reúne as famílias, numa grande confraternização”, concluiu.

Muitos desconhecem, mas Porto Real foi a primeira colônia italiana do país. A colonização teve início no ano de 1875, quando cerca de 50 famílias oriundas das cidades de Novi di Modena e Concordia Sulla Secchia, na Itália, chegaram ao Brasil. O destino era o Sul do país, mas devido a uma epidemia de febre amarela naquela região, as famílias foram encaminhadas para as terras localizadas às margens do rio Paraíba até que a doença fosse controlada. O provisório, no entanto, tornou-se definitivo e os imigrantes iniciaram o cultivo da terra e a construção do que anos mais tarde se tornaria o município de Porto Real. Como não poderia deixar de ser, a cultura italiana se faz presente até os dias atuais, por meio da música, da dança, da culinária e até mesmo do esporte, como por exemplo, o jogo de bocha, praticado todas as tardes de domingo na praça ao lado da Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores, onde se encontra a imagem da padroeira da cidade, trazida pelos imigrantes.

Deixe um comentário