Bolsa Família: prazo para acompanhamento das condicionalidades de saúde vai de 10 de setembro a 10 de outubro

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Barra Mansa realizou na tarde desta quinta-feira, dia 03, reunião com as equipes das unidades de saúde do município para divulgar o período de pesagem dos beneficiários do Programa Bolsa Família. No encontro, ainda foram entregues aos responsáveis pelos postos de saúde os formulários de acompanhamento das famílias referentes ao segundo semestre deste ano.

Todos os beneficiários devem comparecer à unidade de saúde do bairro no qual residem para passar pela pesagem entre os dias 10 de setembro e 10 de outubro. Além de documento de identificação, os beneficiários devem apresentar cartão de vacinação e, no caso de gestantes, cartão do pré-natal.

“A pesagem é uma das condicionalidades requeridas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome para concessão do benefício às famílias. Quem não cumprir com este compromisso pode ter o Bolsa Família suspenso”, informou a coordenadora do Programa Bolsa Família em Barra Mansa, Vanea Faria.

Além do acompanhamento de saúde, a frequência escolar do beneficiário faz parte das condicionalidades impostas pelo governo Federal assim como a participação em atividades dos CRAS (Centro de Referência em Assistência Social). As unidades de saúde dos bairros funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Quem mudou de endereço, deve procurar o setor do Programa Bolsa Família, no térreo do Centro Administrativo da prefeitura, para atualização de cadastro das 08h30 às 15h30. Outra opção é procurar o CRAS mais perto de sua residência.

Peso Legal – Por meio de parceria com a secretaria municipal de Saúde, o setor do Bolsa Família vai proporcionar aos beneficiários do programa federal mais uma ação complementar. Os beneficiários menores de 12 anos serão avaliados através do programa Peso Legal, que tem como objetivo trabalhar em prol do peso ideal dos assistidos, eliminando a obesidade e a subnutrição. “Os pacientes que forem classificados de baixo risco realizarão o tratamento na unidade de saúde. Já aqueles de alto risco, serão encaminhadas para o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, composta de enfermeiros, nutricionista, educador físico, endocrinologista e psicóloga”, explicou Vanea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *