Porto Real adere à Campanha Outubro Rosa

Objetivo é a luta contra câncer de mama e do colo do útero

A Secretaria Municipal de Saúde começa este mês o “Outubro Rosa”. Trata-se de uma intensiva campanha com foco na prevenção do câncer de mama e do colo do útero. As Unidades de Saúde da Família (USF’s) e a Casa da Mulher vão intensificar o trabalho com horário estendido de atendimento. O movimento nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de promover a conscientização e compartilhar informações sobre o câncer de mama e ainda sobre o câncer do colo do útero.

“Eu acho importantíssima essa iniciativa da secretaria de Saúde de aderir ao Outubro Rosa. Eu mesma já levei um grande susto relacionado à minha saúde no passado. Há dois anos eu morava em Macaé (RJ). Eu fui atendida no Rio de Janeiro, quando a médica me mostrou que havia um nódulo em uma de minhas mamas. Graças a Deus não era câncer. Fico muito feliz em ver essa preocupação do Governo Municipal em intensificar esse trabalho de prevenção. O atendimento que é oferecido de maneira exclusiva ao público feminino é uma excelente estratégia de trabalho. Aqui trocamos experiências, dialogamos umas com as outras. A Casa da Mulher é um local excelente”, comentou a veterinária Valéria Feder, 51 anos,  moradora do Centro de Porto Real.

O coordenador médico da Casa da Mulher Clementina Tavernari, Rodrigo Abbud, disse que a principal ideia do movimento é fidelizar o público feminino ao hábito de realizar consultas regularmente. “Mulheres com vida sexual ativa, a partir dos 18 anos podem comparecer às Unidades de Saúde da Família. As USF’s terão um horário diferenciado durante uma semana, inclusive com atendimento em um sábado que não inicia agora de imediato, mas brevemente vamos anunciar a programação. A ideia é conscientizar a população feminina a realizar a palpação (exame clínico de mama), que será feito por enfermeiros e médicos na Casa da Mulher e nas USF’s. Além disso, vamos realizar exames como o Papanicolau (exame preventivo do câncer do colo do útero) e conscientizações relacionadas aos temas da campanha”.

A subsecretária de Saúde, Vanila Rocha, reafirmou a importância de se promover o movimento e convidou as mulheres do município para participarem da luta contra o câncer de mama e do colo do útero. “Este mês serve de alerta às mulheres para que tomem consciência sobre a importância dos cuidados em saúde. Peço a todas que se atentem ao calendário que vamos divulgar e participem desse movimento, que é de tamanha importância em todo o mundo”.

“A saúde da mulher é um assunto de extrema relevância para a sociedade atual. Com a crescente demanda de trabalho, cada vez mais mulheres têm menos tempo para os cuidados relacionados à saúde. O Outubro Rosa é um mês de reflexão e de intensificação do trabalho que é realizado rotineiramente em nossas unidades de saúde e ainda do serviço diferenciado, oferecido exclusivamente à população feminina, através da Casa da Mulher”, finalizou a prefeita Cida.

Prevenção do câncer de mama

O autoexame realizado rotineiramente é um importante instrumento de prevenção do câncer de mama. Conhecendo as mamas, a mulher pode verificar rapidamente qualquer alteração aparente. Se por acaso, for encontrada alguma alteração, a mulher deve procurar atendimento médico nas unidades de saúde. É importante que a paciente sempre peça para que o profissional de saúde examine suas mamas nas consultas de rotina.

O que é o exame preventivo ou papanicolau?

É um teste realizado para detectar alterações nas células do colo do útero. O nome “Papanicolaou” é uma homenagem ao patologista grego Georges Papanicolaou, que criou o método no início do século.
Esse exame é a principal estratégia para detectar lesões precocemente e fazer o diagnóstico da doença bem no início, antes que a mulher tenha sintomas. Pode ser feito em postos ou unidades de saúde da rede pública que tenham profissionais capacitados. O diagnóstico sendo feito cedo possibilita a redução da mortalidade por câncer do colo do útero.

O exame preventivo é indolor, simples e rápido. Pode, no máximo, causar um pequeno desconforto que diminui se a mulher conseguir relaxar e se o exame for realizado com boa técnica e de forma delicada.

 Para garantir um resultado correto, a mulher não deve ter relações sexuais (mesmo com camisinha) nos dois dias anteriores ao exame, evitar também o uso de duchas, medicamentos vaginais e anticoncepcionais locais nas 48 horas anteriores à realização do exame. É importante também que ela não esteja menstruada, porque a presença de sangue pode alterar o resultado.
Mulheres grávidas também podem se submeter ao exame, sem prejuízo para sua saúde ou a do bebê.

Quem deve fazer e quando realizar o exame preventivo?

Toda mulher que tem ou já teve vida sexual deve submeter-se ao exame preventivo periódico, especialmente as que têm entre 25 e 59 anos. Inicialmente, o exame deve ser feito anualmente.

O que fazer após o exame?

A mulher deve retornar ao local onde foi realizado o exame (ambulatório, posto ou centro de saúde) na data marcada para saber o resultado e receber instruções. Tão importante quanto realizar o exame é buscar o resultado e apresentá-lo ao médico.

Deixe um comentário