Vereadores de Barra Mansa debatem reajuste na conta de água

O reajuste nas tarifas de água e esgoto de Barra Mansa foi tema de debate na sessão desta quinta-feira (01) na Câmara de Barra Mansa. Os vereadores falaram sobre a questão nas contas do SAAE, que será amplamente discutida em audiência pública a ser realizada no dia 15 de setembro, com a participação da população e de representantes do SAAE.

O vereador Luiz Furlani questionou o argumento utilizado pelo Executivo de que houve um erro de informática na geração das contas do mês de setembro.

– O diretor do SAAE esteve na Câmara na última quinta feira e não elucidou nossas dúvidas, apenas afirmou que foi preciso uma readequação financeira diante dos altos custos com a Light. Depois da movimentação popular, o prefeito disse que houve um erro de informática. Mas por que o erro nunca é para menos? Sempre é para penalizar a população? A lei de saneamento determina que reajustes só podem ser realizados de 12 em 12 meses e em junho deste ano, já houve uma aumento na tarifa. Protocolei uma representação no Ministério Público porque precisamos esclarecer as escusas desta cidade – afirmou Furlani, ao ler na tribuna o teor de sua representação no MP.

Para o vereador Rodrigo Drable, outras questões devem ser abordadas na audiência pública como o aluguel de veículos pelo SAAE e a contratação de empresa de lixo sem licitação.

– Precisamos convidar para a audiência pública a empresa responsável pelo setor de informática do SAAE, para que possa esclarecer este erro no cálculo e impressão das contas questionadas pela população. Além disso, precisamos questionar os problemas na licitação da empresa de coleta de lixo, que,  está sendo contratada em regime de urgência além do limite estipulado em lei; os aluguéis dos veículos do SAAE; a pintura de meio fio na estrada KM4-São Genaro, que foi orçada, sendo que não existe meio fio nesta estrada – argumentou Rodrigo Drable.

O vereador Roberval Pessanha, Teixeirinha, elogiou a postura do prefeito, que reconheceu o erro no sistema de informática do SAAE na geração das contas.

-O prefeito Jonas Marins reconheceu o erro e voltou atrás. Espero que todas as contas sejam reconsideradas conforme afirmou o prefeito. E quero reafirmar que a Câmara não é responsável por reajustes em tarifas de água e ônibus, pois estas áreas possuem conselhos formados por representantes da sociedade, que votam estes reajustes – afirmou Teixeirinha.

O vereador Vicente Carneiro Leão Filho, Vicentinho, destacou que a mobilização popular foi importante para reverter o reajuste.

-Eu quero fazer meu trabalho com responsabilidade. Defendo o prefeito, que recuou na decisão por causa da manifestação do povo. O povo foi responsável por esta mudança – disse Vicentinho. 

Deixe um comentário