Serfiotis comemora liberação de R$8 milhões para saúde do interior

Antes de deixar o cargo, o ex-ministro da Saúde Artur Chioro atendeu a uma solicitação do deputado federal Alexandre Serfiotis (PSD-RJ) e destinou mais de R$8 milhões para atender  diversas cidades do interior fluminense, sobretudo das regiões do Sul Fluminense e do Médio Paraíba. O remanejamento de recursos atinge o limite financeiro anual do estado e de municípios do Rio de Janeiro e será destinado para custeio da Rede Cegonha (apoio às maternidades), atendimento em média e alta complexidade (inclusive UTI) e o atendimento 100% SUS da região. “Todos sabemos que o Brasil passa por uma grave crise econômica e que recursos públicos têm sido contingenciados. Mas o nosso compromisso com a região não diminuiu por causa da crise. Por isso, insistimos tanto com o Ministério para a liberação destes recursos”, argumentou o deputado, que também é médico e foi secretário municipal de saúde em Porto Real.

De acordo com o parlamentar, na prática os recursos serão utilizados para reformas, ampliação, compra de equipamentos e custeio das unidades de saúde e vão atender milhares de pessoas. “Sempre disse a todos que seria um deputado de resultados para o nosso querido estado do Rio de Janeiro. Sei da minha responsabilidade diante dos mais variados temas debatidos no Congresso Nacional, mas não vou abandonar nunca meu compromisso de fazer a diferença na prática, no dia a dia das pessoas e das cidades que represento. Fico feliz com as vitórias e mais animado do que nunca para continuar lutando pelo Rio de Janeiro”, declarou o deputado.

Confira os valores, as instituições e as cidades beneficiadas pela Portaria nº 1.634 do Ministério da Saúde:

– R$1.212, 664,32: Etapa 3 Rede Cegonha para Vassouras;

– R$ 3.004.440,56: Etapa 4 Rede Cegonha para Barra Mansa (R$633.242,88), Resende (R$1.315.792,88) e Volta Redonda (R$1.055.404,80);

– R$ 2.854.300,00: habilitação de leitos de Unidade de Cuidados Prolongados -UCP e atenção em Urgência e Emergência para Barra do Piraí;

– R$454.933, 38: destinação ao trabalho da Cruz Vermelha, em Barra do Piraí;

– R$1.000.377,88: Habilitação do Serviço de Alta complexidade em traumatologia e Ortopedia (R$441.232,92); Habilitação de leitos de UTI tipo II (R$559.144,96), ambos do Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzi, em Valença;

– R$105.587,18: atendimento 100% SUS para o hospital Santa Isabel, em Valença;

– R$197.100,00: Rede Cegonha – Hospital da Universidade Sul Fluminense, em Vassouras.