Motoristas e comerciantes aprovam testes no trânsito da Avenida Getúlio Vargas

Na próxima segunda-feira, dia 10, a Suser (Superintendência dos Serviços Rodoviários) de Volta Redonda, com o apoio da Guarda Municipal, inicia a fase experimental na sinalização da Avenida Getúlio Vargas, no Centro, com o objetivo de reduzir os congestionamentos do trânsito em horário de pico, entre 17h30 e 19h.

Após avaliações do tráfego na via, como medidas experimentais, a superintendência decidiu realizar a redução de tempo dos semáforos e deixa-los em alerta amarelo. A avenida tem quatro pistas, onde veículos leves de passeio, motos, ônibus, caminhões e carretas disputam espaços.

Mesmo ciente de que a conclusão das obras da Rodovia do Contorno é que será a solução mais eficiente para acabar com o trânsito de veículos pesados no Centro de Volta Redonda, favorecendo a fluidez do trânsito até nos horários de maior fluxo, o prefeito Samuca Silva pediu os estudos preliminares aos órgãos públicos para buscar meios de acabar com esses congestionamentos.

“Estamos buscando melhorias e essa atitude é experimental. Nossa expectativa é amenizar o transtorno que causa o trânsito lento nos horários de pico”, explicou o prefeito.

Motoristas e comerciantes aprovam as medidas que serão testadas para acabar com o transtorno e fizeram várias sugestões. Felipe Silva trabalha em uma empresa que tem sede na avenida e comenta sobre o trânsito na localidade. “Todo dia é terrível, entre 17h e 19h30, fica tudo parado desde Três Poços e Pinheiral. Acredito que os sinais todos abertos, com alerta, pode até melhorar, mas para isto terá que ter uma boa engenharia de trânsito”, disse. 

O vendedor de carros, Ronaldo Santos, diz que toda tentativa é bem-vinda. “Desde que colocaram aquele semáforo perto do Posto JK, começaram os engarrafamentos. Este sinal segura muito o trânsito”,apontou. O morador do bairro Jardim Amália, Sr. Gilberto Alencar, fez uma nova sugestão. “Seria interessante a implantação de uma faixa seletiva para ônibus para acabar com os engarrafamentos. Neste caso, acabaria o estacionamento do lado direito da via para receber a via expressa”, sugeriu.

Deixe um comentário