Academia da Vida promove Festa da Família

Os alunos do 1º ano e do curso de alfabetização da Academia da Vida participaram nesta quinta-feira, dia 13, da Festa da Família que contou com exposições de intervenções artísticas realizadas por eles. A exposição, aberta aos familiares dos alunos, reuniu artes plásticas e literatura, abordando a arte contemporânea. Entre os temas expostos estavam: Vida: viver saudável; Linguagem do Amor; Poesia Concreta, entre outros. Assuntos como política, desigualdades sociais e violência, fizeram parte dos trabalhos desenvolvidos durante as aulas de Mundo Contemporâneo. Já nas aulas de Saúde os alunos trabalharam os hábitos saudáveis, como a quantidade de açúcar contida nos alimentos. Os alunos de informática reuniram frases e imagens da internet para criar apresentações.

De acordo com a diretora da Academia da Vida, Márcia Regina da Silva Campos, os oitenta alunos desses cursos participaram ativamente dos trabalhos.“Essa festa é essencial para os alunos. Através dela eles podem mostrar aos seus familiares os trabalhos que desenvolvem na Academia da Vida. É um momento de interação, onde os familiares têm a oportunidade de conhecer o espaço e o que eles fazem aqui”, disse a diretora.

O diretor-presidente da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre), Eduardo Dessupoio, que esteve presente ao evento, elogiou a dedicação da equipe e dos alunos. “Somente através da experiência dessa equipe foi possível colocar em prática ideias tão bonitas. A proposta de resgatar os valores da Terceira Idade culmina aqui”, elogiou o Eduardo.

Segundo a professora de artes e responsável pela organização das intervenções artísticas, todos os trabalhos desenvolvidos foram voltados para a arte contemporânea. “Discutimos sobre a necessidade do ser humano em impor sua arte e falamos sobre grafite e pichação. Eles entenderam então, o que eram instalações de artes e começamos a trabalhar sobre a ótica do que eles querem pra vida deles. Refletimos, debatemos e eles foram criando essas intervenções que estão expostas hoje”, explicou a professora.

Para aluna da Academia da Vida, Rosangela Reis, de 60 anos, moradora do bairro Jardim Amália, que acabou de ingressar na escola, essa é uma oportunidade de mostrar tudo que ela tem aprendido. “Essa exposição é um momento de orgulho. Quando descobri que em Volta Redonda tinha uma escola voltada para a Terceira Idade fui falar com a minha mãe. Eu tinha acabado de perder o meu pai e ela estava muito deprimida. Nesses cinco anos em que ela está aqui, a mudança foi extraordinária. Hoje ela faz coisas que eu não tenho disposição para fazer. Agora chegou a minha vez. Quero aproveitar essa oportunidade e aprender tudo que a Academia da Vida tem para me oferecer”, disse a nova aluna.

Dona Cleonice Oliveira (mãe da aluna Rosangela Reis), há seis anos disse que a Academia da Vida, mudou sua forma de viver. “Estava deprimida, não tinha vontade de fazer mais nada. Fui casada durante 56 anos e quando meu marido faleceu, eu perdi o chão. Hoje quero viver. Quero mostrar para os meus familiares e amigos tudo que aprendo aqui. Quero fazer o melhor para eles”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *