Exposição ‘Flores de Aço’ é aberta no Espaço Zélia Arbex em Volta Redonda

A exposição ‘Flores de Aço’ foi aberta na noite desta quinta-feira, dia 10, na Galeria das Artes Zélia Arbex, na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda. A mostra é o resultado do Projeto Cartas, realizado pela secretaria municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos. Com o tema ‘É o que penso. É o que eu vivo’, três mil mulheres participaram e contaram suas histórias. Uma equipe da pasta leu todas as cartas e mostrou ao prefeito Samuca Silva o resumo dos problemas e os dilemas das mulheres da cidade.  

“Foi uma oportunidade única de contar minha história. Hoje não encontramos meio de falar o que sentimos e pensamos. Foi a oportunidade lembrar da minha vida e minha história em Volta Redonda. O projeto é muito interessante”, relata Maria Cecília da Silva, de 70 anos, que também foi voluntária na leitura das cartas.

Em discurso, Dayse Penna relatou a importância desse desabafo. “As mulheres contando superação. Problemas de todos os tipos. A exposição Flores de Aço vem a partir do esforço da nossa equipe. Cada carta foi tratada como um documento e agora se tornou arte. Recebemos também cartas de denúncia e, até mesmo, em braile”, contou.

Pelo projeto, as participantes receberam um símbolo de coragem por terem escrito a carta: um pingente no formato da ‘Flor de Aço’. As primeiras homenagens foram feitas na exposição. As mulheres que não escreveram sua carta ainda poderão participar do projeto. Elas também receberão o pingente.

 

Maycon Abrantes, vice-prefeito de Volta Redonda, elogiou o projeto e destacou a importância das mulheres no governo: São nove no primeiro escalão do governo municipal. “A escolha (do secretariado) foi por competência. No mundo atual, no cenário atual, as mulheres têm tantas condições do que os homens. Deixo meus parabéns a todas. As mulheres ajudaram a construírem a nossa cidade, nosso país e estão conquistando cada vez mais espaço”, concluiu.

Deixe um comentário