Ordem Pública fiscaliza empresa de compostagem do município

Na manhã desta segunda-feira, 14, o secretário de Ordem Pública, Elias Vargas e representantes da Defesa Civil e Grupamento Ambiental do município realizaram um ato de fiscalização na Usina de Compostagem da empresa Brasil Lixo Zero, localizada no Polo Industrial da cidade e que atua no recolhimento de lixo orgânico das empresas do município, transformando-os em adubo orgânico. A ocasião foi motivada pelos moradores do bairro Parque Mariana, reivindicarem providencias das autoridades em relação ao forte mau cheiro proveniente do local.
Desde a última sexta-feira, 11, os moradores do bairro sentiram o odor, ocasionado pelo processo de compostagem feito pela empresa, a cada seis meses. Diante do ato de fiscalização a empresa tomou conhecimento, assumiu a responsabilidade e se comprometeu a tomar as providências necessárias para sanar o problema. “No processo de compostagem é necessário que ocorra o equilíbrio da relação carbono/nitrogênio, para que o tempo de decomposição dos micro-organismos não seja afetado e com isso não ocorra o mau cheiro durante o processo. O que ocorreu na última sexta-feira é que, ao girarmos a composteira, não utilizamos quantidade suficiente de carbono (materiais de podas arbóreas e serragem) ocasionando, com isso, a intensificação do odor. Verificando o problema, já solucionamos esse contratempo para evitar o mau cheiro e desconforto gerado”, se pronunciou a empresa de compostagem.
Segundo o secretário de Ordem Pública, Elias Vargas, que esteve no local para averiguar a situação, não foi necessário autuar a empresa.  “Ficou estabelecido que a empresa tomaria todas as medidas e precauções pertinentes ao caso para que não volte a ocorrer. Vamos continuar atentos na fiscalização”.

Deixe um comentário