Samuca anuncia verba suplementar para criação de startup de serviços para o município

Com objetivo de fomentar a criação de startups de prestação de serviços ao município, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, anunciou que vai encaminhar uma verba orçamentária suplementar para o desenvolvimento das empresas. O anúncio foi feito aos 80 participantes do Startup Weekend, evento ligado ao Vale Digital que tem como alvo estimular a inovação tecnológica e empreendedorismo. O projeto aconteceu durante todo o final de semana na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e contou com a participação do prefeito no domingo, dia 20, para o encerramento do evento e premiação.

O chefe do Executivo destacou que, como prefeito digital, adota a transparência pública na sua administração, e vai fazer da EPD (Empresa de Processamento de Dados) uma incubadora de startups, contando com o apoio das universidades de Volta Redonda.

Samuca lembrou quem em abril deste ano, Volta Redonda sediou o Start VR, dentro do projeto Vale Digital, também com intuito de estimular o desenvolvimento tecnológico. “Um projeto que levou 10 anos para chegar a Volta Redonda e que pretende trabalhar por um parque de tecnologia e empreendedorismo”, afirmou o prefeito, acrescentando.

Eu tenho ido à Brasília atrás de recursos públicos e privados para fomentar a tecnologia junto com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas). Volta Redonda poderá ter o primeiro prefeito empreendedor da sua história, podem contar comigo porque estou trabalhando pelas mudanças”, acrescentou o prefeito.

Durante o evento, que durou 54 horas, jovens de Volta Redonda, Barra Mansa, Resende, Barra do Pirai, Bananal e Rio de Janeiro, compartilharam idéias e montaram equipes para criar projetos startups. As três melhores atuações foram premiadas com ingressos para participar de outros eventos característicos de empreendedorismo a nível nacional, além bolsas de estudos para cursos do Sebrae e consultoria grátis para montar as próprias empresas.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães,foi um dos cinco jurados do evento. Os demais foram Gustavo Mota, Bernardo Monzo, Marcelo Macedo e João Felipe Lima. O organizador geral do Startup Weekend, Plínio Calmeto Chaves, contou que 50 ideias foram geradas inicialmente. Dessas, três foram premiadas. As startups selecionados foram Toca Logo, G 2, GO.Order. O aplicativo Batuta, que monitora a saúde de pessoas idosas, ganhou menção honrosa do júri.

A organização ressaltou que a parceria com o poder público é importante para o empreendedorismo digital. “É imprescindível esta participação do poder público porque somente vamos funcionar bem, gerar ideias e propostas de trabalho, se todos os atores – público e privado -, e a população apoiar para que o objetivo seja alcançado. Pela primeira vez, eu que trabalho a muito tempo com esse tipo de evento, vi a presença de um prefeito prestigiando essas novas ideias. Parabéns ao Samuca por ter vindo aqui”, comentou Plínio.

Participantes de outras cidades fizeram elogios à presença do poder público e dos parceiros ao projeto de inovação tecnológica e criatividade. “A cidade é extremamente receptiva. O que eu aprendi em três dias foi uma evolução profissional que demoraria 10 anos para ter esses conhecimentos. E aqui eu consegui mostrar este trabalho”, disse Gustavo Kengen, de Barra do Piraí, que conquistou o primeiro lugar com a equipe startup, do aplicativo Toca Logo, voltado para a contratação de músicos para festas particular e públicas, casamentos, shows em casas noturnas, etc.

O estudante de TI, João Vitor de Souza Marinho,de 20 anos, disse que quando ficou sabendo do evento na sua faculdade, saiu de Conservatória e veio à Volta Redonda para participar.“Abriu-se uma porta para que eu pudesse criar algo. Eu não tinha esse conhecimento que tenho agora. Isso pode mudar a minha vida”,comentou.

Deixe um comentário