Samuca apresenta projetos de utilização do Escritório Central e Hospital do Idoso para vereadores

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, recebeu na tarde desta terça-feira, dia 29, um grupo de vereadores para detalhar dois projetos do governo municipal: o de ocupação do Escritório Central e o da criação do Hospital do Idoso.Os parlamentares, que tiveram oportunidade de conhecer melhor os projetos, destacam os ganhos que o município terá com os avanços.

Estiveram presentes a reunião os vereadores Sidney Dinho; Luciano Mineirinho; Pastor Washington; Washington Granato; Maurício Pessoa; Laydson; Vair Duré; Rodrigo Furtado; Tigrão; Francisco Novaes; José Augusto; Paulo Conrado e Isaac. Os parlamentares Neném e Edson Quinto, que estavam em missão oficial fora da cidade, enviaram representantes.

Samuca aproveitou a oportunidade para detalhar o Hospital do Idoso, que tem previsão para entrar em funcionamento ainda este ano. “A unidade será no Hospital São Camilo, que está fechada há um ano. Já assinamos com os proprietários do local nosso protocolo de intenção para o aluguel da unidade. Isso vai representar um grande salto na qualidade da saúde pública de Volta Redonda”, destacou o prefeito.

A nova estrutura terá capacidade para 60 leitos, sendo seis UTIs, além de dois centros cirúrgicos numa área de 1,7 mil metros.Em Volta Redonda existe cerca de 24 mil pessoas com mais de 60 anos.“Com a criação de um hospital específico para o idoso, desoneramos parte da rede e teremos uma atenção ainda maior para essa camada da sociedade”, acrescentou o prefeito.

Já sobre a proposta formal feita pela prefeitura de Volta Redonda para adquirir o prédio do Escritório Central da CSN, o prefeito Samuca Silva sublinhou que a o intuito é conseguir a utilizar a unidade trocando por dívidas antigas da siderúrgica com o poder público.

“São passivos que estão sendo discutidos há anos, alguns até décadas, na Justiça. O que queremos é dar uma utilidade ao prédio, o transformando em um Centro Estratégico Municipal, reunindo departamentos da prefeitura, órgãos públicos e empresas, além de um centro de tecnologia e incubadora de empresas”, acrescentou, ressaltando que o governo municipal já tem um estudo detalhado com os custos de manutenção do prédio.

As propostas foram elogiadas pelos vereadores. Segundo Washington Granato, essas medidas ficarão para a história de Volta Redonda. “A gente percebe que o governo está imprimindo sua marca e vai deixar um marco para a cidade, principalmente na questão da justiça social”, afirmou.

O relator da Comissão de Saúde da Câmara, José Augusto, disse que os parlamentares entendem as dificuldades financeiras do governo. “Mas ficamos muitos felizes com o projeto do Hospital do Idoso, que é uma ideia do prefeito, e vai de encontro com um sonho antigo de toda cidade”, disse.

Já o presidente da Câmara, Sidney Dinho, destacou que foi importante o detalhamento dos projetos por parte do prefeito Samuca. “Esses são projetos a favor da sociedade de Volta Redonda. E que, sem dúvida, a Câmara apoia”, completou.

População elogia inciativas

 

Tão logo os projetos foram divulgados pelo governo municipal, a população de Volta Redonda comemorou as iniciativas. É o caso do aposentado Mario Aldo Gomes Ribeiro, de 79 anos, que destacou a criação do Hospital do Idoso.“Acho muito bom, porque o idoso está sempre precisando em matéria de saúde e tendo esse hospital, será mais fácil, pois não vamos encontrar muita burocracia”, opinou.

Quem também celebrou a abertura de uma unidade exclusiva para os idosos foi João Batista de Freitas, de 80 anos. “Acho uma coisa muito boa, porque as pessoas vão para o posto de saúde e ficam esperando atendimento. Acho que pode funcionar e vai facilitar muito para os idosos”, completou.

Deixe um comentário