Conselho de Cultura de Barra Mansa realiza sessão extraordinária para eleger nova diretoria

Após a eleição dos membros do Conselho Municipal de Cultura de Barra Mansa, realizada no Fórum Municipal de Cultura no dia 19 de agosto, o superintendente da Fundação Cultura Barra Mansa e atual presidente do Conselho Marcelo Bravo, convocam os membros representantes do governo e sociedade civil para a eleição da nova diretoria em sessão extraordinária. A sessão acontece nessa sexta, dia 1º de setembro, na Sala de Espetáculos Tulhas do Café, no Parque da Cidade, a partir das 9 horas. No local, serão eleitos o presidente e vice-presidente. Poderão se candidatar e votar os conselheiros titulares.

O superintendente da Fundação Cultura Barra Mansa Marcelo Bravo, conta a dificuldade que passou para manter a presença dos membros do Conselho nos últimos meses. “Estamos e vamos nos esforçar cada vez mais para manter a assiduidade e a presença dos conselheiros. O objetivo agora é ampliar os canais de divulgação. Além dos canais oficiais e dos membros do conselho, informaremos a imprensa de modo geral, fazendo com que o Conselho seja aberto para todo e qualquer cidadão interessado” conta.

Bravo disse ainda que o Conselho Municipal de Cultura – CMCBM é fundamental para as políticas culturais da cidade. “Foi uma vitória do Conselho o Sistema Municipal de Cultura – SMCBM/2016. Isso garantiu a autonomia e atributos ao CMCBM que são fundamentais para as politicas culturais de Barra Mansa. Não há possibilidade de avançar com as políticas culturais em Barra Mansa sem um conselho atuante”, concluiu o superintendente.

O CONSELHO

O conselho é uma instância colegiada permanente, de caráter deliberativo, consultivo e normativo da Política Municipal de Cultura, integrante da estrutura político-administrativa da Fundação Cultura Barra Mansa, constituído por membros do poder público e da Sociedade Civil, respectivamente. Suas principais atribuições são propor e aprovar, a partir das decisões tomadas nas conferências, as diretrizes gerais do Plano de Cultura e acompanhar sua execução; apreciar e aprovar as diretrizes gerais do Sistema de Financiamento à Cultura e acompanhar o funcionamento dos seus instrumentos, em especial o Fundo de Cultura; e fiscalizar a aplicação de recursos orçamentários.

A sessão é aberta para todo e qualquer cidadão interessado.

Deixe um comentário