Beneficiários das casas do Jardim das Acácias encerram oficina de palete

Através da Secretaria de Assistência Social, Desenvolvimento Humano e Habitação a Prefeitura de Porto Real encerrou na tarde da última segunda-feira, 4, a Oficina de Palete. Oferecida a beneficiários das casas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Jardim das Acácias, os alunos foram capacitados para o mercado de trabalho.

O curso teve por objetivo principal difundir e compartilhar conhecimentos técnicos e práticos de ferramentaria, desmontagem e montagem de paletes, características e tratamento dos mesmos, permitindo que a imaginação e a construção de móveis com palete chegue em novas formas, modelos e maior durabilidade, além do encaixe dos mesmos.

A oficina ofereceu uma carga horária de 69 horas, realizadas em três meses, 4 horas semanais, de segunda e quarta-feira.

A Auxiliar de Serviços Gerais (ASG), Crenilra Francisco da Silva, moradora da casa 23 da Rua Projetada no bairro Jardim das Acácias, não perdeu um dia sequer, das aulas. Ela concluiu o curso e aplicará os conhecimentos obtidos para compor a renda da família. “Vi nesse curso uma oportunidade de ganhar meu dinheiro.” frisou. Ganhadora do armário de cozinha no sorteio dos móveis, a ASG, considera gratificante ver seu trabalho estar pronto para ser utilizado.

O estudante e morador da casa 4, do conjunto habitacional do Jardim das Acácias, Marco Antonio Moura, encarou o curso além de uma boa forma de integração social, como também uma forma de economizar seu dinheiro. Ganhador do painel de Tv e do guarda-roupas, ele afirma:  “Aprendi mais um ofício. De agora em diante posso utilizar todo esse conhecimento adquirido para confeccionar os móveis que quero, sozinho, sem precisar gastar para isso. Sem contar que não conhecia muitos dos meus vizinhos, os quais pude ter contato durante a oficina”, acrescenta.

Segundo a superintendente de Políticas Sociais, Francine Chinelato, as madeiras e paletes utilizados nas aulas da oficina foram doados por empresas do município. “Muitos dos trabalhos realizados em aula como cadeiras e enfeites, foram levados pelos próprios participantes, para casa”.

Concurso Caixa melhores práticas em gestão local

Os móveis feitos nesta oficina terão como laboratório para sua exposição a Casa Modelo, que encontra-se no conjunto habitacional do PAC no município, permitindo que seus espaços sejam preenchidos com móveis feitos de Palete, durante o curso. “Os móveis sorteados no encerramento da oficina poderão ser liberados no mês de outubro para os ganhadores, pois o município está participando do concurso Caixa melhores práticas em gestão local, a nível internacional, que premia projetos sociais. E a casa modelo é uma representante”, conta a secretária de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação, Valéria de Carvalho.

A avaliação acontece entre os meses de agosto a outubro de 2017 e ocorre acerca de projetos que impactam de forma sustentável e significativa a vida de pessoas nos assentamentos do município. Podem ser realizados em cidades ou regiões rurais e concorrem nas seguintes categorias: Habitação, Saneamento, Meio Ambiente, Gestão Urbana, Infraestrutura e Equidade de Gênero, dentre outros. A avaliação da Caixa ocorre em parceria com a ONU – hábitat que é responsável pelas inscrições das práticas premiadas pelo banco, no prêmio internacional de Dubai.

Este é um programa que, desde 1999, reconhece, premia e divulga os melhores projetos sustentáveis que receberam apoio ou recursos da Caixa e que contribuíram para a qualidade de vida e para o desenvolvimento dos brasileiros. Foi inspirado no Programa das Nações Unidas ‘As Melhores Práticas e Lideranças Locais’ que forneceu diretrizes para a sustentabilidade em assentamentos.

Deixe um comentário