Ana Paula Rechuan participa de abertura do Outubro Rosa na Alerj

A deputada Estadual Ana Paula Rechuan (PMDB) participou, na noite de terça-feira, dia 3, da abertura oficial do ‘Outubro Rosa’ da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A campanha busca conscientizar sobre o câncer de mama e terá rodas de conversa durante todo o mês, com especialistas e autoridades de saúde sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce. Presidente da Frente Parlamentar para o Enfrentamento ao Câncer, a deputada lembra que esse é um momento de sensibilizar as pessoas para que conheçam o próprio corpo e se cuidem.

 

– Praticar atividade física, não fumar, comer de forma saudável e evitar alimentos industrializados é a melhor forma de evitar a doença. Além disso é preciso fazer a prevenção para que o câncer seja detectado o mais cedo possível, aumentando as chances de cura. É importante que a mulher apalpe sua mama todo mês, logo depois da menstruação, para perceber qualquer diferença na mama. É importante dizer que o câncer tem cura – explica.

 

No dia seis de outubro a parlamentar participará de uma roda de conversas na Alerj com o tema “desafios e tratamento do câncer de mama: cenário atual e futuro”. Na luta para garantir tratamento adequado à população, Ana Paula é autora da Lei Nº 7648, que cria os Centros de Diagnóstico de Câncer na rede pública do estado do Rio. Essa é uma forma de garantir maior chances de cura à população.

 

– Quanto mais cedo o câncer é descoberto, maior são as chances de cura, por isso a importância de agilizar o diagnóstico. Nós temos Leis que garantem à mulher a reconstrução da sua mama e é importante disseminar essas informações, pois existe toda uma estrutura para acompanhar e tratar a mulher em sua plenitude – finalizou.

 

As rodas de conversa serão gratuitas, das 9h às 13h, no Auditório Nelson Carneiro, na Alerj, com os seguintes temas:

 

6/10 – “Desafios e tratamento do câncer de mama: cenário atual e futuro”.

11/10 – “Cuidados do câncer nas mulheres privadas de liberdade”.

20/10 – “Desafios enfrentados pelas mulheres soropositivas e terapias complementares”.

27/10 – “Cuidados e tratamento em mulheres trans”.

Deixe um comentário