Viagem da Terceira Idade e Hospital do Idoso em Volta Redonda estão garantidos para este ano

Parte dos 300 usuários da Policlínica da Melhor Idade, que funciona no Jardim Paraíba, participou na manhã desta terça-feira, dia 03, de um café da manhã festivo pelo Dia do Idoso, comemorado no último dia 01 de outubro. Durante o evento, organizado pela Secretaria de Saúde de Volta Redonda, no Clube Náutico, no Aterrado, os idosos receberam duas notícias importantes: a garantia da Viagem da Terceira Idade e a implantação do Hospital do Idoso.

A primeira foi anunciada pelo vice-prefeito e secretário de Ação Comunitária de Volta Redonda, Maycon Abrantes. Ele lembrou que a valorização da terceira idade é um compromisso da gestão do prefeito Samuca Silva. “Dia do idoso é todo dia. Temos que cuidar daqueles que contribuíram com a nossa formação e ajudaram a construir a nossa cidade”, disse, anunciando em seguida que a Viagem da Terceira Idade está garantida para este ano.

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, acrescentou que o tratamento adequado ao idoso é prioridade. “A aplicação de políticas públicas para garantir melhor qualidade de vida e a superação da expectativa de vida em relação à média brasileira são objetivos. Em breve teremos o Hospital do Idoso, que dará um atendimento muito ampliado se comparado à Policlínica da Melhor Idade”, disse o secretário.

A festa teve café da manhã, música, dança e a participação especial da usuária da policlínica, Clarinda Soares Braz, que cantou à capela “Além do Arco-Íris”, versão em português da música da trilha do filme “O Mágico de Oz”. “Gosto muito do atendimento na Policlínica da Melhor Idade. Quis fazer uma homenagem aos funcionários e aos colegas”, disse.

Eva Maria Campos Gomes foi uma das primeiras a chegar. “Estou há um ano em tratamento na policlínica. Faço as consultas com geriatra, mas o que mais gosto é da Oficina da Memória”, afirmou. O casal, Maria do Socorro e Dirceu Martins Sarmento, que frequenta a unidade há sete anos, também é fã da Oficina da Memória. “Fazemos exercícios que estimulam o cérebro e ativam nossa memória”, acredita dona Maria.

Oficina da Memória

A Oficina da Memória é um programa voltado para idosos que apresentam queixas leves de esquecimento. Três grupos com vinte usuários têm encontros semanais na policlínica. Nas reuniões são realizados exercícios cognitivos para trabalhar o cérebro e ativar a memória. Os grupos da Oficina da Memória são anuais e, normalmente, iniciam as reuniões em fevereiro. Os idosos interessados devem fazer as inscrições na sede da policlínica durante o ano.

A Policlínica da Melhor Idade ainda oferece oficina de artesanato, que é realizada por professoras voluntárias. E o grupo Reviver, coordenado por uma psicóloga, que é voltado para idosos com quadro e depressão.

A Policlínica

A unidade é referência em atendimento ao idoso com equipe multidisciplinar tendo a geriatria como destaque. Os idosos, com mais de 60 anos, são recebidos na policlínica encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família. A partir daí, é seguido um protocolo que, entre outras coisas, prevê que o usuário da Policlínica do Idoso tenha mais de três patologias, apresente demência ou doenças como Parkinson.

Quando chega à unidade, primeiramente, o idoso é encaminhado para um dos sete geriatras da equipe, que vai definir o tratamento e fazer os encaminhamentos que achar necessário. Na policlínica atuam neurologista, nutricionista, psicólogos e uma equipe de enfermagem para atender os usuários.

Deixe um comentário