Volta Redonda fará estudo de impacto no PCCS da Guarda Municipal

Uma comissão de guardas municipais foi recebida pelo prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, na manhã desta segunda-feira, dia 16, no Palácio 17 de Julho. Os servidores apresentaram uma proposta para a implantação do PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) da categoria e Samuca determinou um levantamento de impacto na folha de pagamento da instituição. Com a reforma administrativa, a GM passou a ter um status de secretaria municipal, com dotação orçamentária própria.

“Estou empenhado para implantar o PCCS da categoria; no entanto, preciso saber o quanto isso impacta no orçamento para discutirmos o que podemos fazer. Tenho um compromisso sério com a instituição Guarda Municipal, tanto que nomeei um servidor de carreira como comandante e dei status de secretaria à instituição. Os guardas estão há mais de 20 anos sem serem vistos pela prefeitura”, destacou o prefeito Samuca Silva.

 

Ciosp passará por ‘choque de gestão’

O comandante da GM de Volta Redonda, Paulo Henrique Dalboni, fará um choque de gestão na administração do Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública), conforme determinou o prefeito Samuca Silva. Atualmente, a cidade possui em torno de 200 câmeras de monitoramento de trânsito e de segurança pública.

“Quando descentralizei a administração do Ciosp, que antes era subordinado ao gabinete do prefeito, demonstrei que a Guarda Municipal tem total autonomia para administrar e gerir as câmeras”, explicou Samuca.

Compra de viatura, concurso público e uniforme

Durante a reunião no gabinete, foi ainda comunicada à compra de novas viaturas para a frota da instituição. A meta do Governo Municipal é adquirir pelo menos 12 novos veículos para GM nos próximos meses.

Junto a isso, a Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda) abriu um processo para a realização de um concurso público para GM, segundo informou Samuca Silva à comissão dos guardas. Os detalhes do certame serão divulgados nas próximas semanas. Atualmente, o quadro da Guarda chega a 180 homens

“Estamos realizando uma análise de quantos novos guardas precisaremos para atender nossas demandas e quanto isso impactará na folha de pagamento”, afirmou Dalboni.

Em relação aos uniformes, outra reivindicação da categoria, há previsão e estudos internos para a liberação de uma verba de R$ 400,00 para cada guarda com a finalidade de adquirir a farda. Paralelo a isso, está aberto também um processo de licitação para comprar dos uniformes, segundo informou o prefeito Samuca Silva.

“Quero marcar meu nome na história da Guarda Municipal, valorizando a categoria de forma humanizada e digna. Essa situação passa também por uma motivação dos guardas e de ações que não ocorriam há muitos anos. Meu compromisso é com a Guarda e com Volta Redonda”, finalizou Samuca Silva.