Serfiotis na defesa de postos de trabalho na indústria naval

A Medida Provisória 795/2017, que muda regras para a tributação de petroleiras atuantes no Brasil e dispõe sobre o tratamento tributário das atividades de exploração e de desenvolvimento de campo de petróleo ou de gás natural, poderia causar prejuízos ao setor ao prever originalmente que os bens importados não poderiam permanecer definitivamente no Brasil sem pagamento de tributos. Uma emenda apresentada pela relatoria do projeto retirou a indústria naval da proposta. Desta forma o setor está resguardado, evitando prejuízos para a recuperação dos estaleiros nacionais, incluindo o Brasfels, sediado em Angra dos Reis.

O tema foi discutido nesta terça-feira (21/11) pelo deputado federal Alexandre Serfiotis com os vereadores do município, Léo da Marmoraria e Helinho do Sindicato, que visitaram o parlamentar em seu gabinete em Brasília. Ambos ouviram de Serfiotis que ele votará a favor da MP 795, desde que mantida a emenda apresentada pelo relator. A expectativa é que a votação ocorra na sessão desta quarta-feira (22/11).

“Se a emenda apresentada pelo relator ao Projeto de Lei de Conversão da MP 795 for retirada não terei como votar a favor. É fundamental que ela seja mantida no texto”, disse o deputado, acrescentando que “esta modificação na MP é fundamental para assegurar empregos na indústria naval nacional”.

Deixe um comentário