Volta Redonda assume o primeiro lugar no “Cidades Empreendedoras”

Volta Redonda assumiu nesta semana o primeiro lugar no projeto ‘Cidades Empreendedoras’, desenvolvido pelo Sebrae-RJ. Em formato de um game, o programa é uma disputa entre os 11 municípios do estado do Rio de Janeiro que estão competindo em tempo real. A ideia da disputa é melhorar o ambiente empreendedor das cidades. Técnicos do Sebrae estiveram no município para atualizar o sistema gamificado, com novas informações do poder público, que levou Volta Redonda a saltar da 8ª para a 1ª colocação.

O programa é importante para impulsionar o empreendedorismo na cidade e, assim, gerar renda e emprego no município, conforme destacou o prefeito, Samuca Silva, durante a reunião com o Sebrae. “Esse sempre foi nosso objetivo. Estamos melhorando o ambiente de negócios, criando uma cultura de empreendedorismo. Nossas ações estão dando resultados, tanto que chegamos a primeira colocação do ‘Cidade Empreendedora’. Mais importante do que ser o primeiro lugar é deixarmos um legado para o município e isso é mérito de toda a equipe envolvida”, comentou o prefeito.

Felipe Diaz Bello, consultor em Políticas Públicas do Sebrae, destacou a Central Geral de Compras (CGC) como um dos pontos positivos da atual gestão ao incentivo aos micros empreendedores. “Há pregões eletrônicos e tomadas de preços voltados exclusivos aos micros empreendedores. Isso é um avanço importantíssimo”, pontuou Diaz Bello.

Com atualizações, Volta Redonda atingiu 67.844 pontos e, em seguida, vem Nova Iguaçu (62.756) e a terceira posição é ocupada por São Pedro Aldeia (58.822). A última reunião e a atualização do game acontecerão no dia 5 de dezembro, terça-feira. Além dessas três cidades, estão na disputa Três Rios, Campos, Nova Friburgo, Niterói, Duque de Caxias, Angra dos Reis, Itaperuna e Petrópolis. No final do ano, o Sebrae vai premiar as melhores cidades.

Prefeito Empreendedor

 

O Sebrae-RJ apresentou ao prefeito, Samuca Silva, o projeto ‘Prefeito Empreendedor’. O programa, que passou a ser a cada triênio, visa premiar os prefeitos que implantaram projetos com resultados comprovados  de estímulo ao surgimento e ao desenvolvimento dos pequenos negócios, com base na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Esses projetos precisam ter contribuído, de forma efetiva, para o desenvolvimento econômico, ambiental e social do município.

 

“Os projetos têm como foco, pequenos negócios formais ou em processo de formalização, individuais ou organizados em consórcios e associações, podendo ser de qualquer setor e localizados em áreas urbanas e rurais”, explicou Sérgio Paiva, consultor do Sebrae, um dos responsáveis pelo prêmio no Estado do Rio de Janeiro.

 

O prêmio é dividido em oito categorias. São elas: ‘Políticas Públicas para o Desenvolvimento dos Pequenos Negócios’; ‘Compra Governamentais de Pequenos Negócios’; ‘Pequeno Negócios no Campo’; ‘Cooperação Intermunicipal para o Desenvolvimento Econômico’; ‘Inovação e Sustentabilidade’; ‘Empreendedorismo na Escola’; ‘Desburocratização e implementação da Rede Simples’ e ‘Inclusão Produtiva e Apoio ao MEI’.

 

A disputa estadual, segundo Sérgio Paiva, acontecerá em 2018 e as inscrições já começaram e terminam no dia 6 de fevereiro. Nos meses de março e abril, uma banca formada por profissionais altamente qualificados, segundo Sebrae, avaliará cada projeto inscritos através de visitas nas cidades e entrevistas dos envolvidos.

 

“O Sebrae disponibilizará, gratuitamente, um consultor técnico para acompanhar a inscrição e o desenvolvimento dos projetos nas categorias escolhidas pelo município”, frisou Ana Lúcia Araújo, coordenadora do Sebrae no Médio Paraíba. No Estado do Rio, o prefeito vencedor será conhecido em maio de 2018 e receberá diploma, troféu e um mérito empreendedor. A etapa nacional acontecerá em 2019, segundo informou o Sabrae.

 

Projetos em Volta Redonda

 

Durante o encontro com o Sebrae, Samuca Silva apresentou alguns projetos que podem ser inscritos no ‘Prefeito Empreendedor’ como, por exemplo, o ‘Tarifa Comercial Zero’. Único projeto no Brasil, um ônibus elétrico interliga os quatro principais centros comerciais da cidade, no transporte 100% limpo e gratuito, incentivando o consumo dos moradores. Neste caso, entraria na categoria ‘Inovação e Sustentabilidade’. 

 

Outro projeto citado pelo prefeito de Volta Redonda foi Mercado Municipal de Produtores de Orgânicos, que reunirá no mesmo local os produtores rurais, para fomentar a economia no setor. Também destacado por Samuca Silva foi a alteração na redação da Lei Municipal 1451/78 que determina os horários de funcionamento do comércio da cidade. Com a aprovação do projeto de Lei, fica autorizado o horário livre de funcionamento do comércio de Volta Redonda – sempre respeitando as leis trabalhistas. O prefeito já sancionou a lei que já entrou em vigor.

 

“São muitos projetos acontecendo em Volta Redonda que incentiva o micro empreendedor, até porque essa é uma das nossas prioridades: a geração de emprego e renda. Antes, para se abrir uma empresa em Volta Redonda, levava-se mais de 70 dias; agora, dependendo do ramo, o alvará sai no mesmo dia, desburocratizamos o processo de abertura de um negócio. Retiramos a taxa de R$ 800 do MEI. Reabrimos o diálogo com a CSN. Por incrível que pareça, a prefeitura não conversava com a principal empresa da cidade. Estamos também pensando no Desenvolvimento Econômico no âmbito regional, com a criação de fórum das cidades do Sul Fluminense”, finalizou o prefeito. 

Deixe um comentário