Biomédico investe no ramo de concursos e alcança mais de 25 mil seguidores

Uma recente pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), do IBGE, o salário entre o setor público e o privado cresceu consideravelmente no ano passado. Em 2015 o servidor público ganhava, em média, 59,3% a mais do que o profissional da iniciativa privada. Já em 2016 a diferença subiu para 63,8%; o maior aumento desde 2012. O professor Fredson Serejo, biomédico há 17 anos e doutor em biofísica pela UFRJ, coordena um curso preparatório online para concursos públicos, o Prepara Biomédico, com foco nos profissionais de biomedicina.

De olho no mercado, Serejo tem difundido massivamente o curso em redes e mídias sociais. O Prepara Biomédico conta atualmente com mais de 25 mil seguidores somados os do Facebook, Instagram e da página oficial (http://www.preparabiomedico.com.br).

Serejo é considerado um dos mais influentes biomédicos do Brasil. Prova disso é que é constantemente chamado para dar palestras e cursos em várias partes do país. No último dia 20 esteve em Cajazeiras (PB), onde palestrou na abertura da I Jornada de Biomedicina da Faculdade Santa Maria. A ocasião registrou um público de mais de 250 pessoas entre estudantes, professores e diretores da universidade. Ele também viaja para o Maranhão na próxima semana, nos dias 28 e 29 para participar da VIII Jornada de Biomedicina da Faculdade Estácio de São Luiz.

No entanto, Serejo observa que a profissão ainda apresenta pouco reconhecimento perante os últimos avanços representados nas mais diversas áreas de pesquisa em saúde.  A profissão é uma das responsáveis pelo desenvolvimento de vacinas e outras ações de promoção e prevenção em saúde. Segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), a profissão está presente em 1772 dos municípios brasileiros.

“A biomedicina tem crescido e há necessidade de mais reconhecimento e valorização profissional. Avanços significativos em relação à dengue, chikungunya e zika foram realizados por muitos biomédicos, em grandes centros de pesquisa como na Fiocruz. Esses profissionais foram responsáveis por levantamentos epidemiológicos assim como no desenvolvimento de novas vacinas para curar e prevenir tais doenças. O biomédico tem uma importância fundamental na saúde pública, principalmente na prevenção de doenças e promoção da saúde. Acredito que a inclusão do biomédico nos Planos de Cargos e Salários, sobretudo municipais, possibilitará a abertura de mais concursos públicos. Precisamos divulgar a profissão também em nosso Estado. A expansão da oferta de cursos também é fundamental, pois temos várias universidades que poderiam ofertar o curso e não o fazem também por desconhecimento”, declarou o biomédico.

Biomedicina

A biomedicina neste mês de novembro fez 51 anos de existência. Dentre as profissões de saúde, ela é uma das mais recentes. A biomedicina tem crescido. O interesse de jovens por essa área totaliza mais de 50 mil profissionais e 20 mil estudantes. Inicialmente, focada na área de análises clínicas, docência das disciplinas básicas da saúde e pesquisa científica, hoje tem 35 habilitações. Algumas delas são: estética com procedimentos minimamente invasivos; perfusão extracorpórea durante cirurgias cardíacas; auditoria em saúde; acupuntura; imaginologia, dentre outras. Profissionais de biomedicina podem atuar em hospitais, universidades, clínicas, centros de pesquisas, laboratórios, entre outros.

Deixe um comentário