Prefeitura quer incentivar o turismo de lazer em Volta Redonda

Um plano estratégico para o fomento do turismo de lazer em Volta Redonda foi discutido numa reunião com os hoteleiros da cidade na noite desta quarta-feira, dia 22, no auditório da prefeitura. Com a presença do prefeito Samuca Silva, os empresários e a equipe técnica da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo elencaram pontos necessários para o crescimento do setor. Atualmente, a maior taxa de ocupação dos hotéis no município acontece nos dias úteis, enquanto nos finais de semanas cai o número de hóspedes.

“Isso é reflexo, obviamente, do turismo de negócios que é bem característico do município. Sempre acreditei que Volta Redonda é o centro da região, com a melhor estrutura para receber os visitantes. Queremos, agora, investir no turismo de lazer. Isso é possível pela posição geográfica de Volta Redonda”, afirmou Samuca Silva, citando a parceria da CVC, maior operadora de turismo do país, com o município.

A partir de dezembro, oficialmente, a agência venderá pacotes partindo de Volta Redonda (hub turismo) para dois destinos: as fazendas do Vale do Café e um parque aquático de Barra do Piraí. Os visitantes passam o dia nas cidades vizinhas e retornam à Volta Redonda para dormirem, conforme propôs os representantes da agência de turismo, utilizando a rede hoteleira da cidade. Hoje, segundo levantamento da secretaria municipal, Volta Redonda possui 1,5 mil leitos em 13 redes de hotéis.

“Estamos próximos à região das Agulhas Negras, com Parque Nacional de Itatiaia e Penedo; do interior de Minas Gerais com Santa Rita de Jacutinga, Passa Vinte e Rio Preto; do litoral com Angra dos Reis e Paraty, além do Vale do Café nas cidades Valença (Conservatória), Vassouras”, listou Gil Cunha, assessor de Turismo de Volta Redonda.   

Estratégias

Na reunião, foi decidido que será realizado um inventário turístico para formatar produtos para serem oferecidos aos visitantes da cidade. Foram citados o Parque Municipal Fazenda do Ingá, que possui 211 hectares de Mata Atlântica, e o Zoológico Municipal, além de um roteiro gastronômico e da vida noturna.

“Há uma tendência mundial do crescimento de turismo ecológico e de esporte radicais. Volta Redonda tem duas áreas que podem entrar nesse circuito, Zôo e a Fazenda do Ingá. Mas, para isso, não vejo o fomento do turismo sem a participação ativa da iniciativa privada”, observou o prefeito Samuca Silva.

Além disso, foram propostas a criação do Contur (Conselho Municipal de Turismo), com representantes empresariais e governamentais; o FunTur (Fundo Municipal de Turismo); o Calendário Anual de Eventos e Plano Municipal de Turismo, além de um portal na internet e o mapa da cidade com as opções de lazer.