Nova Santa Casa de Resende conquista licença da Vigilância Sanitária

Após passar por longo período de insalubridade, falta de estrutura e atendimento precário, a Nova Santa Casa de Misericórdia de Resende hoje é referência quando o assunto é saúde pública de qualidade. Depois de um choque de gestão e aplicação de recursos por parte da Prefeitura, serviços como a compra de medicamentos controlados direto com os laboratórios por preços menores podem ser adquiridos pela irmandade. Isso porque a entidade filantrópica recebeu a licença de funcionamento da Vigilância Sanitária, o que não acontecia há mais de 20 anos.

Para que fosse expedida a licença pela Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado (SUVISA), era necessário que o estabelecimento realizasse adequações estruturais. Atenta a estas exigências, a Prefeitura de Resende, através da Comissão de Gerenciamento de Risco Sanitário e diversos grupos de servidores, realizou intervenções, como construção do abrigo de resíduos, o que evita diversos riscos de contaminação através de lixo hospitalar.

A sala de endoscopia também sofreu alterações e passou por reformas. Outra readequação é referente às lixeiras de todo o prédio, que agora contam com tampas e pedais, evitando contato com as mãos dos funcionários. A Nova Santa Casa conta também agora com acessórios e equipamentos para a higienização das mãos, além da regularização da compra de utensílios básicos como papel toalha, que estavam em falta há muito tempo.

Ampliação no número de atendimentos

Desde o início do ano, a Nova Santa Casa de Resende ampliou o número de atendimentos e cirurgias. Em 2017, a instituição já realizou quase 300 mil exames laboratoriais, mais de 10 mil exames de Raio X, aproximadamente 40 mil consultas e 1563 cirurgias gerais. Esse avanço só foi possível graças à intervenção da Prefeitura, que renegociou dívidas, reduziu contratos e remanejou recursos para as prioridades da unidade.

– A Santa Casa estava em condição precária em relação ao seu estado sanitário. Era mofo na parede, muitas infiltrações, o que impossibilitava que a entidade conseguisse a licença de funcionamento. Todas as intervenções realizadas, internas e externas, garantem que a população tenha um atendimento com cada vez mais qualidade, com toda a estrutura necessária. Importante ressaltar que isso tudo só foi possível por conta da participação e dedicação dos servidores municipais e dos bravos gestores e funcionários de nossa nova Santa Casa de Resende – comemora o prefeito Diogo Balieiro Diniz.

Deixe um comentário