Agentes de saúde vão de casa em casa orientar moradores contra a formação de focos da dengue

Somada ao volume maior de chuvas, que costumam cair com mais intensidade nesta época do ano, o aumento da temperatura durante o verão é fator propício à formação de focos do mosquito transmissor da dengue, segundo especialistas da Fundação Osvaldo Cruz (Rio de Janeiro). Justamente por isso, a Prefeitura de Quatis intensifica a partir desta semana o trabalho de orientação aos moradores sobre os procedimentos para evitar a proliferação do mosquito, além de ampliar o trabalho pela eliminação de objetos com água parada.

Na quinta e na sexta-feira, dias 07 e 08 de dezembro, agentes da Secretaria Municipal de Saúde estarão percorrendo todos os bairros da área urbana para distribuir folhetos informativos sobre os cuidados que devem ser tomados pelos moradores. Os agentes irão de casa em casa conversar com as famílias, pois, de acordo com dados do Ministério da Saúde, pelo menos 80 por cento dos focos registrados são encontrados dentro das residências. No caso de encontrarem focos do mosquito transmissor, esses recipientes serão automaticamente eliminados.

Os bairros situados acima da linha férrea vão receber a visita dos agentes de saúde nesta quinta-feira, 07, a partir das 8h30m. Nesta data, vão ser orientadas as famílias dos bairros São Benedito, Santo Antônio, Nossa Senhora do Rosário, Alto Paraíso, Loteamento Boa Vista, Água Espalhada, Jardim Independência, Loteamento Santa Bárbara e Alto das Quaresmeiras. Os funcionários da Secretaria Municipal de Saúde partirão da estação ferroviária.

Já na sexta-feira, 08, vai ser a vez das famílias do Centro, Mirandópolis, Jardim Pollastri, Bondarowsky, Bairro Pilotos e Barrinha receberem a visita dos agentes, que vão se concentrar também às 8h30m, só que na Praça Teixeira Brandão. Nos dois dias, as famílias serão informadas também a respeito dos procedimentos que devem ser tomados também contra a zika e chikungunya, doenças cujo vetor é o mesmo da transmissão da dengue. As informações a respeito destas duas doenças (zika e chikungunya) vão ser transmitidas ainda aos moradores dos bairros da parte alta de Quatis.

A Secretaria Municipal de Saúde reafirmou nesta terça-feira os cuidados que a população precisa ter para reduzir a possibilidade do aparecimento de focos do Aedes aegypti. De acordo com a coordenadora de Vigilância Sanitária do Município, Marta da Silva, “o trabalho de prevenção contra a dengue não representa uma atribuição apenas do poder público, mas também dos moradores e de todos os segmentos organizados da sociedade”.

 As orientações principais divulgadas pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Quatis foram as seguintes:

*Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se  acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

*Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

*Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

*Cuidado com a caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas.

*Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores e pedaços de garrafa) impedem que a água escorre e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

*Evite cultivar plantas aquáticas. Durante o pico da dengue, plante outros tipos de planta.

*Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

*Use telas protetoras. A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

*Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por que possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

*Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

Deixe um comentário