Exames do Novembro Azul estão disponíveis na rede

Cerca de 400 exames de Antígeno Prostático Específico (PSA) foram realizados na Rede Municipal de Saúde durante a campanha Novembro Azul, que ocorreu do dia 27 a 30 de novembro, evento sobre a importância do cuidado integral com a saúde do homem e abordar temas relacionados ao câncer de próstata. Para exames que sugerirem alguma inconformidade será realizado um segundo exame com a própria amostra de sangue, não se fazendo necessária nova coleta. Esses pacientes serão encaminhados para consulta com médico das Unidades de Saúde da Família (USF). Os exames já estão disponíveis nas unidades em que foram realizados, que são Hospital Municipal São Francisco de Assis, Centro de Diagnóstico e Tratamento, Policlínico de Fátima e USF de Bulhões.
De acordo com o coordenador do Laboratório Municipal que avaliou os exames, Wiliam Gonçalves Teixeira, após uma semana os testes ficam disponíveis na unidade onde foi colhido para ser pego pelo paciente e cerca de 75 exames passarão por uma segunda análise. “Analisamos todos de forma qualitativa, que já oferece o diagnóstico positivo ou negativo, enquanto que uma segunda análise seria a quantitativa, que determina fatores mais detalhados do exame. Tivemos a preocupação de fazer um exame mais específico para que o paciente retorne ao médico já com o máximo de informações possíveis”, afirma.
“É preciso que os homens tenham a consciência da necessidade de cuidados com a saúde, fazendo regularmente seus exames preventivos, principalmente no que se refere ao câncer de próstata, pois tem suas chances de cura aumentadas consideravelmente quando prevenido de forma adequada”, comenta o secretário de Saúde, Luiz Fernando Curty Jardim. Ele lembrou ainda que manter uma alimentação saudável, não fumar e ser fisicamente ativo contribui para a melhoria da saúde em geral e pode ajudar na prevenção deste tipo de câncer.
O PSA (Antígeno Prostático Específico) é uma substância produzida pelas células da próstata. Quando existe um aumento no número de células produtoras, como o que acontece no caso do câncer de próstata e da prostatite (inflamação da próstata), o PSA se eleva no sangue, servindo como indicador dessas doenças.