Samuca Silva visita obras do Saae no Açude

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta quinta-feira, dia 14, as obras da nova rede de água do bairro Açude, realizada pelo Saae VR (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda). Com um investimento de quase R$ 500 mil – recursos próprios da autarquia municipal – estão sendo instalados 840 metros da nova rede com 200 milímetros de diâmetro. As obras devem ser entregues, de acordo com o cronograma, ainda no primeiro semestre de 2018.

“É a primeira etapa dos investimentos do Saae no bairro, que tem um problema histórico. São mais de quatro décadas sem investimentos na rede do bairro. Com a obra vamos aumentar a oferta do abastecimento de água na região. Vim fiscalizar a obra para dar essa notícia com responsabilidade aos moradores”, disse o prefeito Samuca Silva, que foi acompanhado por assessores e pelo diretor-executivo do Saae de Volta Redonda, José Geraldo Santos, o Zeca.  

A segunda etapa dos investimentos será a construção de um reservatório de 1,5 milhão de litros de água, que ficará no alto da Rua Pedro Elias de Moura (antiga Rua G). A capacidade do novo reservatório, segundo técnicos do Saae, é de abastecer o bairro por três ou quatro dias, caso haja problemas na rede. O investimento, neste caso, será de R$ 800 mil (recurso federal) e a previsão para o segundo semestre de 2018, segundo informou Zeca.

 

“O reservatório é o complemento das obras da rede de abastecimento. Será utilizado quando tiver a necessidade de reparo na rede ou possíveis problemas na ETA (Estação de Tratamento de Água) do Belmonte, que abastece o bairro”, explicou o diretor-executivo do Saae. 

 

Obras beneficiarão mais de 16 mil moradores

A Associação dos Moradores do Açude calcula que as obras do Saae vão beneficiar pelo menos 16 mil moradores do bairro. “A precariedade do abastecimento é um antigo e maior problema do Açude, sobretudo na época do verão, por ser o final de rede. É essencial esse investimento da prefeitura e quero agradecer ao prefeito Samuca Silva pela atenção com o bairro”, frisou Alan Cunha, presidente da associação de moradores.

Moradora do bairro há 40 anos, a dona de casa Olga Miranda da Silva, de 72 anos, acredita na melhoria do abastecimento de água do bairro. “Por muitos e muitos anos sofremos com esse problema aqui no bairro e a obra veio no momento certo. Estou bem esperançosa”, disse.