Natal de Esperança leva Papai Noel aos bairros

O Natal chegou mais cedo no bairro Retiro neste ano. O Ginásio Poliesportivo Amaro Inácio ficou lotado à tarde e à noite nesta quinta-feira, dia 21, durante o Natal de Esperança, promovido pela Prefeitura de Volta Redonda. O evento, que antecipa a festa natalina, tem a presença do Papai Noel, que distribuiu presentes no local, além de atividades culturais e de lazer.

A festa no Retiro reuniu também crianças e adultos dos bairros Vale Verde, Vila Brasília, Verde Vale, Niterói, Fazendinha, Jardim Cidade do Aço, Vila Mury e Açude I, II, III e IV. O Natal de Esperança descentralizou a distribuição de presentes para as crianças no município e sete pólos, abrangendo todos os bairros, foram beneficiados: São Geraldo; Vila Rica-Três Poços; Ponte Alta; Roma I; Retiro; Santa Cruz; e Santo Agostinho. A programação termina neste sábado, dia 23, e, ao todo, a prefeitura terá entregado 24 mil presentes para crianças de até 11 anos.

De acordo com o prefeito Samuca Silva, a descentralização das ações de Natal aumentou o público atingido.“Muitos moradores deixavam de participar das ações de Natal. Aproximando a festa de casa, facilitamos a presença de todos”, acredita o prefeito.

Antes da Cantata Natalina, com apresentação do Coral Municipal, que encerrou o evento, o Natal de Esperança no Ginásio do Retiro teve aulão de taekwondo, atividades recreativas, a presença do Caminhão da Brinquedolândia, da Secretaria de Ação Comunitária, distribuição de pipoca e água. Mas a criançada queria mesmo era ver e tirar fotos com Papai Noel e ganhar o presente.

 

Os irmãos Pedro, de 9 anos, e Yasmin, de 4 anos, moradores do Retiro, eram os primeiros da fila para falar com Papai Noel. Acompanhados da mãe, Marli Aparecida Nascimento, estavam curiosos para ver o que ganhariam de Natal.“Chegamos cedo para reservar um bom lugar. Agora espero que o Papai Noel acerte no presente”, disse Pedro, que saiu satisfeito com o jogo de damas a trilhas que recebeu.

Renata Moreira de Souza, moradora do Açude, também levou os dois filhos para ver o Papai Noel. Ronaldy, de 10 anos, e Rony, de 8 anos, afirmaram que não foi a primeira vez que viram o Bom Velhinho. “Mas tem que visitar o Papai Noel todo ano”, afirmou o mais novo. Os irmãos também ficaram satisfeitos com os presentes. Ronaldy, que é cadeirante, ganhou um jogo de tabuleiro. Já Rony um jogo de raquetes e bola. “Vamos brincar juntos com os dois presentes. Hoje mesmo jogamos bola um para o outro com uma tábua de madeira. Agora temos raquete”, disse Ronaldy.