Febre Amarela: Resende amplia oportunidades de imunização

O trabalho de imunização contra Febre Amarela é uma realidade diária em Resende. Desde o início do ano passado, todos os postos de Saúde da Família contam com estoques da vacina disponíveis para a população. Como forma de aumentar o alcance da campanha, a Secretaria Municipal de Saúde determinou também o aumento dos horários de vacinação contra Febre Amarela no Posto de Imunização da Praça Oliveira Botelho, no Centro, para das 7h30 às 19h.

O Governo do Estado distribuiu para Resende 67.350 doses. Desde volume, 39.105 já foram aplicadas. O Plano Nacional e Municipal de Contingência para Arboviroses Urbanas e Febre Amarela classifica o Estado do Rio e município de Resende como área de potencial risco de emergência, isto é, área com recomendação de vacinação.

– O município de Resende está em alerta, bem como outras cidades da região, para surto de Febre Amarela. Embora Resende faça parte do Cenário 1 (nível de ativação zero), desenvolvemos um Plano de Intensificação da vacina, essencial para a prevenção. As doses são recomendadas para pessoas entre nove meses e 60 anos de idade. Gestantes e pessoas acima de 60 anos, só com recomendação e orientação médicas. Uma dose é suficiente para uma proteção total e duradoura – explica o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses de Resende, Rodrigo Campos.

Além do amplo trabalho de vacinação, a Prefeitura de Resende está diretamente envolvida em programas de eliminação de focos criadouros do mosquito Aedes Aegypti. Além de mutirões de retirada de lixo e entulhos em diversos bairros, equipes organizadas pelo CCZ visitam casas e terrenos em toda a cidade, combatendo nascedouros do inseto e mantendo campanhas educacionais junto a moradores. Os servidores chamam atenção para a necessidade de estar sempre em estado de alerta, reduzindo a possibilidade de proliferação do mosquito transmissor da Febre Amarela, Dengue, Zika e Chikungunya.