Dia D de vacinação contra febre amarela em Barra Mansa acontece sem filas e rápido atendimento

Quem escolheu ir aos postos de saúde de Barra Mansa neste sábado, dia 27, não encontrou filas e foi rapidamente atendido e vacinado contra a febre amarela. A pedido do prefeito Rodrigo Drable e do secretário de Saúde Sérgio Gomes, todas as 49 unidades básicas de saúde ficaram abertas durante todo o sábado como parte do Dia D, campanha da Secretaria Estadual de Saúde de vacinação contra a febre amarela. Só hoje, foram vacinados 1972 moradores.

A intensificação da campanha de vacinação começou no início do ano e já imunizou mais de 127 mil moradores. Somente em 2018, já foram 92 mil vacinados. Dos anos anteriores até 2016 foram 12 mil e em 2017 aproximadamente 23 mil. A meta da Secretaria de Saúde de Barra Mansa é vacinar a maioria da população a partir dos nove meses de idade, cerca de 155 mil. Para alcançar essa meta, ainda faltam pouco mais de 27 mil pessoas.

De acordo com a Coordenadora do Setor de Imunização da Secretaria de Saúde de Barra Mansa, Marlene Fialho, o Dia D foi promovido pela Secretaria Estadual de Saúde para oferecer a vacina de forma ampla e acessível a todos. “Foi uma campanha estadual para facilitar as pessoas que trabalham durante a semana e não podem vir ao posto. Dessa forma, todos têm a oportunidade de se proteger”, afirmou.

Como a maioria do público alvo em Barra Mansa já se vacinou, a tendência é que os postos fiquem sem fila nas próximas semanas. O pedido da Secretaria de Saúde é que as pessoas que ainda não se vacinaram, procurem a unidade de saúde mais próxima de sua residência e se protejam, já que a vacina é a forma mais eficaz de proteção contra a febre amarela.

A coordenadora de Imunização enfatizou que todas as pessoas a partir dos nove meses de idade devem se vacinar e que a vacinação continuará disponível nas unidades de saúde de segunda a sexta-feira das 8 às 17h. “A Secretaria Estadual de Saúde tem nos enviado as doses de vacinação suficientes para atender toda nossa população. A recomendação é que não deixem para depois e se vacinem o quanto antes”, destacou Marlene Fialho.

RECOMENDAÇÕES – As pessoas acima de 60 anos devem passar por avaliação de um profissional de saúde. As mulheres que estão amamentando bebês menores de seis meses deverão suspender a amamentação por 10 dias após receber a vacina. Mulheres amamentando bebês maiores de seis meses podem se vacinar. A vacina contra febre amarela não é indicada para alérgicos a algum componente da vacina e a ovos e derivados, pessoas que realizam terapias imunossupressoras, portadores de doenças autoimunes e HIV, transplantados de medula óssea, pacientes com histórico de doença do Timo e doenças neurológicas de natureza desmielinizante, pessoas com baixa imunidade e em tratamento de quimioterapia e radioterapia.