Prefeitura de Volta Redonda busca solução para famílias que estão em terreno público no Belmonte

A Prefeitura de Volta Redonda vai apresentar oficialmente nesta quarta-feira, dia 31, uma proposta para as famílias que estão, desde março de 2017, em um terreno público no bairro Belmonte. A reunião irá acontecer na sede da Ordem dos Advogados do Brasil. A proposta já foi debatida com representantes das famílias que ocupam o local, que estiveram no Palácio 17 de Julho na terça-feira, dia 30.

Os terrenos do Belmonte estão sob convênio com Governo Estadual, na justiça, e não pode ser dada outra utilidade a eles. Os terrenos seriam destinados para a construção da Vila da Melhor Idade.

O intuito do governo municipal é cadastrar todas as famílias no programa habitacional do município, junto à secretaria municipal de Ação Comunitária (Smac) e Companhia de Habitação de Volta Redonda (COHAB). “A partir desse momento iremos analisar a necessidade de cada família, se há algum imóvel em nome da pessoa, buscando uma solução para as famílias que estão hoje em terreno público”, destacou o procurador geral do município, Augusto César Nogueira.

De acordo com o procurador, a proposta do município é encaminhar as famílias que atendem os requisitos básicos para receber aluguel social. “Em paralelo nosso objetivo é encontrar um terreno do município para que as famílias, através de cooperativa, construam suas residências. Enquanto isso, elas recebem aluguel social para ter uma moradia”, explicou Augusto César Nogueira.

O prefeito Samuca Silva destacou que, mais uma vez, a prefeitura mostra que a tônica do governo municipal é o diálogo. “Estamos buscando uma solução para essas famílias. Por mais de seis vezes o governo buscou o diálogo com as famílias buscando uma solução. Vamos apresentar essa proposta oficial, que é dar garantias de moradia para as famílias que realmente necessitam, após identificação e cadastro”, destacou Samuca.