RJ 163 segue fechada ao tráfego de veículos

A RJ 163, estrada que liga a Rodovia Presidente Dutra a Visconde de Mauá, um dos principais destinos turísticos da região, continua interditada ao tráfego de veículos nos dois sentidos. O trabalho de liberação das pistas, iniciado pela Prefeitura de Resende na manhã deste domingo (04) e intensificado durante a noite após a queda de novas barreiras, continua sendo feito no local e só será interrompido após a desobstrução total da via e da vistoria de geólogos e engenheiros de órgãos estaduais, segundo informou o prefeito Diogo Balieiro Diniz, que esteve no local acompanhando os trabalhos.

A queda de barreiras começou na madrugada de domingo, após um forte temporal que atingiu a região, provocando deslizamentos de terra e a interdição da via. Depois de dois dias de chuva, foram mais de 50 pontos de deslizamentos, mas sem vítimas. Equipes da Prefeitura trabalham no local ininterruptamente desde a manhã de domingo.

De acordo com a Defesa Civil do município, que atualizou as informações na manhã desta segunda-feira (05), em apenas três horas choveu na região cerca de 200 milímetros – volume que representa metade do que era esperado para todo o mês de março em Resende.

Já para evitar que carros ficassem parados na rodovia, Guardas Municipais de Resende e Itatiaia, além de Policiais Militares, permanecem no pé e no alto da serra, orientando motoristas e impedindo que os veículos tentem acessar a rodovia. Até o início da tarde, apenas os carros de apoio da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos utilizaram a via para levar água para os moradores, já que as barreiras que caíram no local atingiram o ponto de captação de água para a população.

 

Baixada do Januário, Serra do EME e Capelinha

Além de Visconde de Mauá, as regiões da Capelinha e Serra do EME, ambas na região serrana, e Baixada do Januário, próximo à Fazenda da Barra I, também sofreram as fortes chuvas que atingiram o município neste fim de semana. Na Baixada do Januário, o maior problema registrado foi o alagamento de uma grande área, que atingiu diversas famílias. Os moradores já estão sendo atendidos pela Prefeitura que esteve no local para fazer o cadastramento das famílias e distribuir mantimentos como cestas básicas, galões de água e lanche.

 

Gerenciamento de crise

 

Um gabinete de gerenciamento de crise, que reúne diversas secretarias municipais, como Obras, Assistência Social e Saúde, além da Defesa Civil, foi montado pela Prefeitura logo após o temporal que atingiu o município neste fim de semana. O gabinete, liderado pelo prefeito Diogo Balieiro Diniz, está estudando as melhores ações para atender cada região atingida pelas chuvas. Com a previsão de novos temporais, a administração municipal já estuda também montar um abrigo, caso seja necessário deslocar as famílias que vivem nos locais afetados pelos temporais.