Alexandre Serfiotis e Samuca Silva visitam Clínica de Diálise no Retiro

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, visitou na manhã desta sexta-feira, dia 9, a Clínica de Diálise, no Retiro, que começou a funcionar nesta semana. A capacidade de atendimento é de 192 pacientes que estão deixando de viajar para outros municípios, dando um conforto aos pacientes.

 

A abertura da Clínica de Diálise de Volta Redonda se deve ao empenho do prefeito Samuca Silva em resolver questões burocráticas na Secretaria Estadual de Saúde e Ministério da Saúde, além de conseguir incluir no orçamento da União verba para o funcionamento da unidade, onde teve apoio do deputado federal, Alexandre Serfiotis.

 

“É mais um grande avanço que estamos na área de saúde de Volta Redonda. Acertamos as questões burocráticas para que a clínica começasse a funcionar. Quero agradecer também ao deputado federal Alexandre Serfiotis pela liberação de uma verba de R$ 8 milhões do Governo Federal”, frisou o prefeito Samuca Silva, que foi acompanhado na visita pelo secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto; Serfiotis e pelo vice-prefeito, Maycon Abrantes.

 

Nesses dois primeiros meses do ano, foi feita a contratação e o treinamento de funcionários, ajustes em equipamento e aquisição de reagentes. “No ano passado, estive três vezes em Brasília com o ministro. Em meados de dezembro foi publicada no diário oficial da União a habilitação da clínica como Unidade Especializada em Doença Renal Crônica”, afirmou o prefeito.

 

Com a Clínica de Diálise, os pacientes vão continuar a rotina médica no município, evitando desgastes físicos e dando mais conforto aos pacientes e aos familiares.

 

Quem comemorou a mudança foi José Francisco Dutra, de 61 anos, que viajava três vezes por semana para Angra dos Reis para fazer a sessão de diálise. “Sai de Volta Redonda às 8 horas e só voltava depois das 20 horas. A viagem era muito cansativa. Melhorou 100% com a transferência para a cidade”

 

Clécio Luiz, morador do Retiro, fazia o tratamento em Três Rios. Ele foi um dos primeiros a serem atendidos na Clínica de Diálise de Volta Redonda, na manhã desta quarta-feira, dia 7. “Estou no paraíso. Além da comodidade de ser perto de casa, as instalações da clínica são impecáveis”, disse.

 

Márcia Oliveira Nascimento Ferreira, que mora na Ponte Alta, e Andréia da Silva, moradora do Santa Cruz, faziam diálise há um ano em Angra dos Reis e concordam com o colega de tratamento. “A condução nos pegava às 3h para viajar para Angra e só retornávamos por volta das 15h, três vezes por semana”, lembrou Andréia. “Agora, em vinte minutos estou na clínica”, completou Márcia.

 

A clínica especializada em nefrologia é particular e atenderá pelo SUS os pacientes em programa de diálise. O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, informa que a unidade chegará à capacidade máxima de atendimento gradativamente.

 

Equipe médica

 

Para atender toda demanda, a clínica contará com médicos nefrologistas, enfermeiros, uma equipe multidisciplinar formada por nutricionista, psicólogo e assistente social e uma equipe técnica, além de auxiliares de serviços gerais. Serão gerados, em pleno funcionamento, mais de 90 empregos diretores, entre profissionais de saúde, de administração e de manutenção.

 

“Quero agradecer ao prefeito não só por causa do pacientes, mas também pela geração de emprego com a abertura de emprego”, disse a técnica de enfermagem Niljoce Mesquita, que agora está trabalhando na clínica em Volta Redonda.