Serra do EME será interditada de manhã e à tarde a partir desta terça-feira, 13

A Serra do EME (RJ 161), que está servindo como rota alternativa para acesso à região de Visconde de Mauá, será interditada por períodos nesta terça, quarta e quinta-feira, dias 13, 14 e 15, respectivamente. O fechamento da via, segundo a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos que está trabalhando no local desde a semana passada, será feita das 8h às 11h durante a manhã, e das 13h às 17h, no período da tarde.

De acordo com o prefeito Diogo Balieiro Diniz, que percorreu toda a estrada neste domingo, identificando, junto com uma equipe técnica, todos os pontos que ainda precisam de intervenção na rodovia, a interdição é necessária para garantir a segurança no local, já que os equipamentos que trabalham na recuperação da via são de grande dimensão.

– Neste domingo estivemos no local fazendo uma vistoria das condições da estrada e observamos que, embora ela já esteja em condições de tráfego, alguns pontos ainda precisam de atenção especial. Por isso, a partir desta terça-feira vamos aproveitar que o tempo melhorou e intensificar os trabalhos visando deixar a serra em condições de receber um fluxo maior de veículos já a partir deste sexta-feira, já que ainda não há previsão de liberação da RJ 163 – disse Diogo.

Com a interdição periódica da via, a recomendação é para que as pessoas que precisam utilizar a Serra do Eme se programem para subir ou descer a serra antes das 8 da manhã, e das 11h às 13h, quando a estrada estará liberada. A via também poderá ser utilizada após às 17h, mas o tráfego de veículos à noite deve ser feito apenas em caso de necessidade já que a estrada ainda está sendo recuperada.

Recursos Federais

As obras de recuperação da RJ 163, via que foi bastante prejudicada pelas chuvas que atingiram a região na semana passada, deverão ser feitas com recursos federais.  Nesta terça-feira, dia 13, o Governo do Estado do Rio de Janeiro deverá publicar um decreto solicitando ao Ministério da Integração a liberação de recursos para a recuperação das cidades atingidas pelas chuvas, entre elas Resende. A estrada, que é a principal via de acesso ao destino turístico de Visconde de Mauá, está interditada por tempo indeterminado.