Prefeitura de Barra Mansa apura vazamento de óleo em tanque da antiga Edimetal

A Guarda Ambiental de Barra Mansa, secretaria de Meio Ambiente, Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Susesp (Superintendência de Obras e Serviços Públicos) e Defesa Civil estão no terreno da antiga Edimetal, entre a Via Dutra e o bairro Vila Maria, apurando o vazamento de óleo de um tanque. A Superintendência Regional do INEA (Instituto Estadual do Ambiente) também enviou técnicos para auxiliar a equipe da prefeitura no processo e disponibilizou mantas de proteção, que são essenciais para conter qualquer tipo de vazamento. A suspeita é que o vazamento seja decorrente de vândalos, já que, até o momento, não foi encontrado indícios sobre o motivo.

O vazamento já foi contido e não oferece risco ao abastecimento de água do município. Um caminhão, de uma empresa especializada na retirada deste tipo de resíduo, já está no local para retirar o óleo do tanque e evitar novos vazamentos.

A Guarda Ambiental recebeu a denúncia sobre o vazamento no Rio Paraíba do Sul às 11 horas desta quarta-feira, dia 14. Logo depois, fez uma varredura às margens do Rio para descobrir a origem, identificando às 13 horas que o vazamento atingiu o curso d’água que passa por dentro do terreno da Edimetal e desemboca no Rio Paraíba do Sul. A ação rápida evitou que o problema tomasse maiores proporções.

O tanque tem capacidade para 15 mil litros, mais ainda não se sabe a quantidade de líquido vazado. O Saae está monitorando e fazendo análise da água do Rio Paraíba do Sul a cada 30 minutos até que o problema seja totalmente solucionado. Até o momento, não houve alteração de cor e sabor da água, por isso o abastecimento no município não sofreu alteração ou interrupção. A Susesp irá instalar os diques de contenção em terra, enquanto o Saae também está providenciando uma barreira com boias de retenção como medida de proteção.