Prefeito de Volta Redonda reúne ex-funcionários do Restaurante Popular

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, recebeu nesta quarta-feira, dia 28, ex-funcionários do antigo Restaurante Popular do município, que foi fechado há dois anos, em 2016, por falta de verbas.. No encontro, o chefe do Executivo disse que solicitará à nova empresa que administrará o restaurante, que os ex-funcionários sejam reaproveitados nessa nova fase .

 

“Time que está ganhando não se muda. Indicarei vocês (ex-funcionários) à empresa que vencer a licitação porque vocês têm experiência e sabem como funciona o local, além de terem realizado um excelente trabalho”, disse Samuca Silva. A reunião com os ex-funcionários foi um pedido do presidente da Câmara Municipal de Volta Redonda, Washintgon Granto, e do assessor especial Fernando Garcia, o Samuquinha.

 

No encontro, que aconteceu no gabinete do prefeito, Samuca Silva divulgou é que as obras da reforma do prédio – que fica na Avenida Integração, no Aterrado – devem terminar ainda no primeiro semestre. Além disso, o processo de licitação para a empresa que administrará o restaurante já está em andamento e a previsão é que o local comece a funcionar em setembro ou outubro de 2018.

 

“Agora o restaurante é da prefeitura de Volta Redonda e não mais do Governo do Estado. Mesmo com a crise econômica do Rio de Janeiro e do país, vamos reabrir pois trata-se de uma ação social de muita importância para Volta Redonda. Isso só foi possível porque estamos realizando um choque de gestão, nos gastos públicos, economizando gasolina, veículos e gastos desnecessários”, disse Samuca Silva.

 

No encontro, o presidente da Câmara agradeceu ao Samuca Silva pelo empenho de retomar o projeto do restaurante: “Quero agradecer publicamente ao prefeito por esse compromisso social com a cidade e os ex-funcionários”, disse Granato. Fernando Garcia, o Samuquinha, complementou: “O importante é mantermos os empregos daqueles que já trabalharam no restaurante popular pela competência e experiência”, concluiu Fernando Samuquinha.

 

A previsão é que o novo restaurante sirva diariamente 1,5 mil almoços e 600 cafés da manhã. Orçado em cerca de R$ 100 mil por mês, através da secretaria municipal Ação Comunitária.

O Restaurante Popular foi criado pelo Governo Estado e municipalizado posteriormente através de projeto de lei, de autoria do vereador Washington Granato, aprovado pela Câmara de Vereadores.