Caminhada de Conscientização sobre o Autismo acontece em Volta Redonda

Na manhã deste domingo, dia 8, a Vila Santa Cecília em Volta Redonda foi palco da Caminhada de Conscientização sobre o Autismo. A ação, uma parceria da prefeitura de Volta Redonda através da secretaria de políticas para mulheres, ldosos e direitos humanos (SMIDH) e a Associação de Pais de Autistas e Deficientes Mentais (APADEM), teve a participação da população que caminhou por duas ruas do bairro chamando atenção da sociedade sobre o autismo.

Segundo Lúcia Regina Cruz, diretora do SEMEIA (Sítio Escola Municipal Espaço de Integração do Autista Thereza Aguiar Chicarino de Carvalho) uma das instituições da cidade que realiza atendimento especifico para autistas, a semana de atividades é muito relevante.

“Estamos fechando a semana com essa caminhada no centro da cidade para chamar a atenção da população sobre essa conscientização. Nossos alunos e pais estão aqui juntos para caminhar. Ainda temos que evoluir muito e a sociedade está caminhando para melhorar e incluir a pessoa com autismo”, disse.

Para o prefeito Samuca Silva, a Administração Pública está muito comprometida com a inclusão e o desenvolvimento de todos.

“A cidade conta com uma rede específica para o desenvolvimento das pessoas com autismo. Nosso objetivo é incluir sempre, por isso estimulamos os atores envolvidos nesse processo para juntos consigamos melhorar sempre”, enfatizou o prefeito.

A Guarda Municipal colaborou com a caminhada fechando algumas vias durante o evento que saiu da Praça Brasil, contornou o Escritório Central e voltou para praça.

De acordo com Luciana Amparo, mãe do Kelvin de 9 anos, muitas pessoas ainda desconhecem o autismo.

“A sociedade, muitas vezes por falta de conhecimento, acaba descriminando os autistas. A campanha e a caminhada ajuda na divulgação e chama a atenção das pessoas sobre o que é de fato o autismo. Vejo a evolução do meu filho e acho que todos deveriam apoiar ainda mais essa causa”, contou.

De acordo com Márcia das Candeias, diretora da APADEM, os desafios são grandes em inserir o autista no meio social.

“Foi muito importante o apoio que recebemos da prefeitura através da Smidt e da Secom – Secretaria de Comunicação – que ajudou na ampla divulgação do evento. Os desafios de tratar o autismo são grandes. É um trabalho muito difícil, e aos poucos estamos caminhando para essa inclusão. Os profissionais da saúde estão nos ajudando e se capacitando para atender cada vez mais e fazer a diferença”, disse.

Para Dayse Penna, secretária da SMIDH, caminhada é organizada anualmente pela APADEM a prefeitura veio para somar.

“O município tem cuidados especiais com os autistas, tendo ações na educação com a Escola Dayse Mansur, saúde em atendimentos específicos e parcerias com a sociedade. Ainda temos vários desafios, mas estamos dando passos firmes nesta gestão”, contou.